ATENDIMENTO: (17) 3395-1780
Seg. à sexta das 08:00 às 18:00hs
Relatos de Aaron Denys
Sempre que falamos ou pensamos em grandes pescarias, a princípio nos vêm à mente enormes peixes. Em minha última pescaria tive emoções tão prazerosas quanto a das grandes capturas, pois tive ao meu lado meu amigo Aaron Denys, um garoto que contando com apenas 12 anos já dá pinta de grande pescador. Obediente, disciplinado e observador. Sempre em busca da perfeição no esporte, pesca já há 5 anos. Presenciar a grande satisfação e alegria deste pescador foi mais uma grande captura de minha vida.
Veja a seguir seu breve relato sobre a nossa pescaria.


Já fazia algum tempo que havia recebido um convite do Juninho para pescar em uma lagoa aqui de nosso município onde ele havia, há dois anos atrás soltado um monte de tucunarés azuis.
No dia 21 de novembro, sábado, recebi a notícia que iríamos no dia seguinte após o almoço, junto com Ferolde, um amigo nosso.
No domingo, foi combinado dele me pegar às 13:00 horas em minha casa. Chegou 10 minutos atrasado, eu já estava desesperado pensando que ele não viria mais! Aí ele veio, junto com o Ferolde e aí eu fiquei feliz!


Logo que chegamos na lagoa comecei com um Stick Popper, que já no quarto arremesso bateu um peixe enorme, mas não consegui pegar.
Arremessando em outro ponto, Juninho engatou uma Traíra. Depois daquele ponto, várias outras ações nas varas do Juninho e do Ferolde.
Em um determinado momento, quando estávamos no meio do lago, troquei de isca e coloquei um Stick da Borboleta, tinha um tipo de uma entrada no meio de um aguapé. Arremessei lá dentro, e dando toques devagar na vara, ferrei uma grande traíra. Cheguei a dizer alguns segundos antes para o Juninho: Vai sair uma trairona!. Parece que eu adivinhava, até escutar o enorme barulho e ver aquele monstro brigando em minha linha, parecia que meu coração ia sair pela boca, tinha feito igualzinho o Juninho havia me dito: trabalho bem lento, com paradinhas.



E lá estava eu! Nas fotos do Juninho! E quantas fotos...
Mais alguns pinchos e o Juninho perde um lindo tucunaré Azul, mas em seguida "cata" outro. Nossa que pescaria boa!
Aí, ferrei um azulão que abriu o Snap e foi embora com minha isca.

O Juninho com uma isca de meia água,fez bonito e conseguiu uma seqüência de muitas capturas de Traíras, Tucunarés e até mesmo de uma bela Tilápia que eu não sabia que pegava na artificial.

O sol estava indo e com ele aquele dia maravilhoso as horas passaram que nem à jato. Aí fomos para o barranco e para casa estávamos felizes por tantas capturas e muitas grandes e boas ações.




Voltar