ATENDIMENTO: (17) 3395-1780
Seg. à sexta das 08:00 às 18:00hs
Nosso Indispensável Equipamento de Pesca: O MOTOR

Sua função vai muito além da movimentação silenciosa do barco. Para os aficionados na pesca de arremessos (pesca dinâmica), onde vamos em busca do peixe, sem esperar que ele venha até nós, torna-se uma tralha básica.
Com ele podemos chegar de maneira sutil ao pesqueiro e poder arremessar nossas iscas em pontos estratégicos sem , com tudo, que sejamos percebidos pelo peixe, além de melhorar muito nossa chance de embarque e briga com nosso astro da pesca.
 

Outras vantagens do motor elétrico são: desenroscar a isca artificial, desviar de um obstáculo, ou até mesmo ir atrás de um peixe “fujão” que nos toma muita linha.
Mesmo em caso de emergência, tendo uma avaria no motor de popa o “elétrico” não deixa de ser um meio de locomoção até ao socorro.
De 1930 quando foi usado pela primeira vez um motor DC (de corrente continua) até os dias de hoje o progresso não parou, hoje existem motores de controle remoto e com controle de voz.
A denominação em libras surgiu de um consenso dos fabricantes, com receio de uma percepção negativa em relação aos demais motores (de popa ) designados em HP. A título de curiosidade um motor de 27 lbs possuí um pouco menos de 1 HP, o de 36 lbs equivale por volta de um 1 HP e o de 42 lbs com mais ou menos 1,5 HP.


Na ocasião da compra devemos ter alguns cuidados, em relação à potência & tamanho do barco, tamanho da haste e ao uso, em água doce ou salgada.


HASTE



Variam quanto ao comprimento, entre as curtas (30”), mais utilizadas para motores fixos a popa e as maiores (36” e 42”) para motores fixos a proa das embarcações.


“Uma haste mau dimensionada pode causar grandes desconfortos na hora da pesca”.


POTÊNCIA



Para barcos com 4 a 5 metros de comprimento motores a partir de 30 lbs já são suficientes, é claro que se o comprimento do barco bem como a carga forem aumentando devemos reforçar a potência do “elétrico”, à 34, 36 lbs. Acima de 40 lbs são usados para os pesados Bass Boats.


ÁGUA


Para uso em água salgada o mesmo deve ser marinizado.

O motor elétrico é composto pela cabeça, onde estão a chave seletora de velocidade e o manche de controle de posição, o colar de regulagem, a báscula que permite a fixação e a movimentação na horizontal e vertical, a haste onde dá sustentação e leva em seu interior a fiação e o torpedo, que nada mais é que o coração do motor, uma bobina magnética (mau comparando, a um ventilador à prova dágua).
Nosso motor bem cuidado nos dará anos de alegria. Além de todos procedimentos básicos de manutenção e cuidado, devemos ter uma atenção especial quanto a linhas de pesca que venham se enrolar em seu eixo-hélice que podem forçar o equipamento e/ou romper o retentor, infiltrando água e o danificando.


FONTE DE ALIMENTAÇÃO


Nosso inseparável companheiro de pesca é movido pela energia elétrica e silenciosa. Geralmente 12 volts em sua maioria. Podemos utiliza-lo em qualquer bateria, até mesmo as automotivas, porem o ideal são as de ciclo profundo (deep cicle) usadas para alimentar motores elétricos, luzes equipamentos de navegação , pois suportam cargas e descargas completas, aumentando assim sua vida útil, são construídas de maneira diferente às automotivas. Quanto maior a amperagem maior sua reserva de carga e garantia de tempo de uso.


Uma bateria por volta de 100 Ah, provavelmente não nos trará frustrações na hora da pesca, desde que tenhamos alguns cuidados, e sempre aproveitando o vento na hora da pescaria .


DICAS PARA MANUTENÇÃO DA BATERIA


Recarregar a bateria assim que possível, após o uso. Deixa-la descarregada por períodos prolongados provoca a sulfatação das placas, o que diminuirá sua capacidade de carga.
Antes de recarregar verificar o nível dos eletrólitos (se a bateria não for lacrada).
Mantê-la sempre limpa, pois a sujeira ajudará a descarrega-la.
Guarda-la sobre um tapete de borracha.
Cuidados com os gases exalados são tóxicos e explosivos.


CARREGADOR DE BATERIA



Como foi dito, para assegurar a vida máxima da bateria, a mesma deve ser recarregada nas próximas 24 hs após seu uso. Um bom carregador de 10 a 15 A irá recarregá-la adequadamente em tempos razoáveis.
As normas técnicas internacionais recomendam que a carga da bateria não se faça superior a a 25 % de sua capacidade. Assim, uma bateria de 100ah não deveria ser carregada com mais de 25 A.
Cuidado com cargas rápidas demais, uma carga muito violenta (em uma hora por exemplo) diminui muito a vida útil da bateria.

 


É isso aí, vamos cuidar bem de nossos importantes equipam



Voltar